Like us On Facebook

22 de março de 2012

Santa Quitéria perde o 2º jogo e dá adeus a Copa do Brasil



















Terminou o sonho da Copa do Brasil para o futebol maranhense. Em partida realizada no estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca (AL), o Santa Quitéria não resistiu aos alagoanos do ASA e foi derrotado pelo placar de 2 a 1. Os gols do Fantasma foram marcados por Lúcio Maranhão e Didira, enquanto Galvan descontou para a equipe do interior do Estado.
Com o resultado, a equipe alagoana avança para a segunda fase da competição, onde enfrenta o vencedor do confronto entre Coritiba e Nacional (AM), que se enfrentam nesta quinta-feira (22). Já o Santa Quitéria se despede de sua primeira competição nacional e volta suas atenções para o segundo turno do Campeonato Maranhense, onde estréia no próximo dia 1º de Abril, contra o atual bicampeão Sampaio Corrêa.
O jogo
Disposto a reverter o placar do jogo de ida quando foi derrotado pelo ASA por 3 a 2, o Santa Quitéria buscou o ataque nos primeiros minutos, tendo uma chance de bola parada com Élton. Entretanto, logo após o primeiro avanço, o ASA adiantou a equipe e iniciou a pressão sobre os maranhenses, com boas descidas ao ataque do lateral-direito Alan.
Com toda a pressão e o apoio dos mais de quatro mil torcedores presentes no Coaracy da Mata, não demorou para a equipe de Arapiraca abrir o placar. Aos sete minutos de jogo, o atacante Lúcio Maranhão aproveitou uma cobrança de escanteio de Augusto e cabeceou no canto do goleiro Pablo.
Mesmo com o gol e podendo até perder por um gol de diferença para garantir a classificação, o ASA não diminuiu a pressão e continuou buscando o segundo gol, especialmente com o atacante Valdivia, aproveitando os avanços dos alas Alan e Augusto. Já a Raposa maranhense continuava incomodando nas cobranças de escanteio de Elton e Mazinho, além de ter uma boa chance nos pés de Toninho, que obrigou Tutti a fazer grande defesa aos 24 minutos.
Apesar de esboçar algumas idas ao ataque, o Santa Quitéria não conseguiu impor seu jogo. Pelo contrário: o ASA permaneceu dominando a partida e buscando o segundo gol. Pouco antes do final da primeira etapa, a pressão alagoana surtiu efeito: aos 42 minutos, Didira fez bela jogada individual e ampliou para os donos da casa. Mal deu a saída no meio-campo e a Raposa quase levou o terceiro: após rebote do goleiro Pablo, Valdivia chutou para fora.
Raposa diminui, mas não consegue reverter o resultado
Buscando melhorar a equipe, o técnico Meinha fez duas substituições no intervalo, colocando Raimundinho e Leandro. Entretanto, mesmo com as substituições, o cenário do jogo continuou o mesmo, mas em ritmo mais lento: domínio de jogo do ASA com o Santa Quitéria buscando se defender para não ser goleado.
Satisfeito com o resultado e com a classificação praticamente garantida, o treinador Heriberto da Cunha tirou os destaques Alan e Didira. Com as substituições, a equipe alagoana reduziu a pressão e permitiu ao Santa Quitéria avançar ao ataque e anotar o seu gol de honra aos 22 minutos: Galvan, que entrou no jogo no lugar de Júnior Tatu, recebeu passe de Gabriel na grande área e diminuiu para os maranhenses.
Após o gol sofrido, os alagoanos voltaram a atacar em bons lances de Valdivia e Lúcio Maranhão. O Santa Quitéria, precisando de dois gols para levar o jogo para a disputa de pênaltis, incomodava com Galvan, mas não foi o suficiente nem para empatar o jogo em Arapiraca. No final das contas, o placar não se alterou e o jogo terminou com a vitória do ASA, para festa dos torcedores presentes no Coaracy da Mata. Ao Santa Quitéria, restou o sabor amargo da eliminação precoce em sua primeira participação na Copa do Brasil após duas derrotas.
FICHA TÉCNICA
Estádio: Coaracy da Mata Fonseca (Arapiraca-AL)
Público: 4.365 torcedores
Árbitro: Antônio Hora Filho - SE
ASA: Tutti, André Nunes, Fabiano e Audálio; Alan (Gabriel), Cal, Jorginho, Didira (Neto Potiguar) e Augusto; Valdivia e Lúcio Maranhão. T: Heriberto da Cunha
Santa Quitéria: Pablo, João Paulo, Fagundes e Daixa (Leandro); Júnior Tatu (Galvan), Ismael, Mazinho (Raimundinho), Élton e Amoroso; Gabriel e Toninho. T: Edmilson Gomes (Meinha)

Do imirante.com

Nenhum comentário:

Subscribe Here

Recent Posts Box 2

Sponsor

Social

Social Share

Recent

Recent Posts

Popular Posts